Gestão Redes Sociais

Criação de Marca

Desenvolvimento de Website

Criação de Conteúdos

En

Contacte-nos

Como foi 2016 segundo a internet?

Gestão de redes sociais | 27 Dezembro 2016 | Miguel Menaia

O “Ano em Revista” é algo pelo qual os internautas normalmente anseiam, permitindo uma rápida retrospectiva do ano numa altura em que a sua passagem toma conta das conversas. Por isso mesmo, e como é habitualmente apanágio das maiores plataformas digitais mundiais, Facebook, Twitter e Google já disponibilizaram, online, a sua visão daquilo que foi 2016. 

Recordemos alguns momentos de 2016 na perspectiva destas plataformas.

1. Facebook

Escreve Mark Zuckerberg, nesta publicação com mais de 185 mil interações e 2 milhões de views, que 2016 foi “um ano díficil para bastantes pessoas um pouco por todo o mundo“. Ainda assim, o CEO do Facebook refere que o que lhe deu esperança foi o sentimento de partilha que existiu nos piores momentos. Reforçando o valor da Comunidade – um conceito muito usado pelo fundador do Facebook – Zuckerberg deseja a todos os utilizadores um “saudável e feliz 2017”, com a esperança de que este seja melhor.

No vídeo, não só podemos ver alguns dos tópicos internacionais mais populares deste ano (Brexita eleição de Donald Trumpa morte de grandes celebridades, ou a febre do Pokémon Go), como também alguns momentos virais na rede social (como a final do Euro 2016, onde uma criança adepta da seleção portuguesa abraça um adepto francês, por exemplo).

Algo interessante sobre este conteúdo é o facto de a realidade se misturar com os posts de Facebook que marcaram 2016.

“As respostas não são fáceis. Mas a existirem respostas, pensamos que temos maior probabilidade de as descobrirmos… juntos”, salienta-se no vídeo.

2. Google: Year In Search 2016

Como é habitual, a Google reuniu as tendências que definiram estes 12 meses no motor de busca mais popular do mundo, e imortalizou essas mesmas pesquisas num vídeo que é auto-explicativo. O resumo de 2016 está no YouTube da empresa desde 14 de Dezembro e conta já com mais de seis milhões de visualizações.

Sendo mais optimista do que o do Facebook, o vídeo de review da Google utiliza a search bar de acordo com as imagens dispostas no ecrã. Por outras palavras, a barra do motor de busca está colocada num ponto estratégico do vídeo, remetendo o espectador para os vários tópicos pesquisados ao longo do ano.

Eis as keywords mais pesquisadas em Portugal (que podem ser consultadas aqui):

  • Euro 2016
  • Pokémon GO
  • Love on Top
  • Jogos Olímpicos Rio 2016
  • iPhone 7

E as keywords mais pesquisadas no mundo (que podem ser consultadas aqui):

  • Pokémon Go
  • iPhone 7
  • Donald Trump
  • Prince
  • Powerball

3. Twitter: #ThisHappened

Por fim, o Twitter apresentou a sua review do ano com um vídeo integrado na sua plataforma. No blog da empresa, pode ler-se que em 2016 “tudo aconteceu no Twitter”. Os tweets aproximaram pessoas independentemente do assunto (notícias, entretenimento, desporto ou política) e da distância.

A rede social divulgou, também, algumas hashtags que fazem, por si só, a súmula do ano que está agora a findar. #Rio2016, #Euro2016, #Brexit e #Trump foram os assuntos mais comentados na rede de microblogging.

Algumas curiosidades sobre a internet em 2016

Estima-se que, em 2016, 3,5 mil milhões de pessoas tiveram  acesso à internet – o que representa cerca de 45% da população mundial. 185 foi o número de minutos que os Millennials (dos quais  já falámos aqui) passaram por dia na internet, em média, este ano. Consultar o e-mail, estar nas redes sociais ou fazer compras online foram as actividades mais comuns feitas pelos internautas.

A rede social dominante foi o Facebook, que este ano atingiu os 1,7 mil milhões de utilizadores activos. O Instagram chegou aos 600 milhões de utilizadores e, para além disso, 2016 foi ainda profícuo no uso de apps de mensagens instantâneas, como o Whatsapp (mil milhões de utilizadores mensais) e o Facebook Messenger (novecentos milhões de utilizadores mensais)

Em relação a tendências, podemos perceber que o e-commerce cresceu bastante neste ano que agora finda, sendo uma forma atractiva de fazer compras um pouco por todo o mundo. É esperado que, em 2018, o e-commerce por telemóvel origine 669 mil milhões de doláres de receita.

Estes e outros factos podem ser consultados no Statista, um website especializado em estudos de mercado, que colabora com várias instituições, empresas e organizações governamentais.

A VAN deseja a todos os seus colaboradores, parceiros e leitores um próspero Ano Novo.

[download file=”https://www.van.pt/wp-content/uploads/2016/05/Os-10-desafios_blogdownload.pdf” title=”Os 10 desafios mais comuns do marketing nas redes sociais”]

O mundo digital tem tanto de complexo como de interessante, mas não te preocupes que estamos cá para te guiar.
Descobre os nossos serviços de gestão de redes sociais.

Saber Mais

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário