En

Contacte-nos

A importância do User Generated Content

Gestão de redes sociais | 23 Novembro 2018 | Jesse Viana

O User Generated Content – em português, conteúdo criado pelos utilizadores (neste caso, pela audiência de seguidores) – beneficia tanto marcas como consumidores. É uma tática win-win, e da qual as marcas podem tirar muito proveito. É, definitivamente, uma ótima estratégia de marketing, e a prova de que não é preciso depender sempre de influenciadores.

Podes encontrar UGC em todo o lado: desde tweets, a stories ou até mesmo em blog posts. É cada vez mais fácil as pessoas expressarem aquilo que sentem e que acham (em jeito de urgência e de excitação), e este word-to-mouth vai criar, organicamente, mais fãs e uma maior comunidade – prontos a consumir e a dar feedback valioso para a próxima campanha.

O que faz com que seja tão apelativo?

Não só põe os clientes no centro das atenções, como contam uma história por ti. Ao mesmo tempo em que se ganha conteúdo, está-se a interagir com os consumidores – o que é amplamente apreciado, por torná-los visíveis e valorizados, e por este tipo de conteúdo ser mais autêntico e mais credível. As mensagens vêm de pessoas reais, servindo como prova de credibilidade – e, o mais divertido, estás a fazer conteúdo com eles.

Este exemplo é o caso do gestor de redes sociais Buffer, que utiliza – e muito bem – conteúdos gerados pelos seus membros/seguidores.

Isto vai fazer com que tenhas fãs dedicados, que comprovam a qualidade dos teus produtos (sejam eles quais forem), e uma boa rede social. Além disso, captam muito mais a atenção e resultam em conversão, pois são uma forma de escapar ao “ruido” de que todos os dias somos alvo por parte de anúncios e de publicidades. Para os evitar, criamos uma espécie de cegueira seletiva, ignorando o excesso de informação, e o UGC contraria isto, por ser mais genuíno.

O tão bem conhecido Starbucks também aproveita as fotos tiradas pela sua audiência.

 Este tipo de conteúdo é a maior e mais crescente fonte de conteúdo visual para os marketers, sendo que se pode misturar este conteúdo com o de marca. 72% das pessoas, inclusive, diz sentir-se mais influenciada por user generated visuals (por exemplo, fotos de Instagram, vídeos de Youtube, etc.), por ser mais honesto e mais humano.

Ao escolher utilizar este tipo de conteúdo, a marca está a transmitir abertura para conversar com a audiência, dando-lhes proximidade e fazendo com que sejam ouvidos, tenham reconhecimento e um espaço de incentivo à partilha. A melhor parte? São conteúdos criados por pessoas que adoram a tua marca.

E, por fim, o feed da Adobe é um excelente exemplo de como os fãs conseguem criar visuais inacreditáveis.

Se quiseres estar a par das novidades do mundo do marketing digital e redes sociais, subscreve o nosso Auto-Rádio.

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário