En

Contacte-nos

Como funciona o algoritmo do Instagram?

Só este ano, o algoritmo já sofreu várias mudanças e atualizações, o que tem causado alguma confusão e frustração e dificulta que os posts sejam vistos. Saudades do feed cronológico. Os utilizadores da aplicação estavam a perder 70% dos conteúdos, assim como 50% dos conteúdos dos seus amigos.
Nada fixe, não é? Também achamos. Ainda é mais chato para as marcas, que tentam chegar a novos clientes e para os influencers, que dependem dos seus seguidores.

Com o novo algoritmo, e apesar de toda a confusão gerada, o Instagram garante que agora se vê 90% dos posts e que se passa mais tempo na app.
Uma das consequências de teres o feed não cronológico, é o facto de, mesmo que sigas exatamente as mesmas páginas do que alguém que tu conheças, o que te vai aparecer no feed não vai ser igual – é diretamente proporcional ao teu comportamento na aplicação e naquilo que a mesma acha que te vai interessar.
Então… como fazer para os teus posts serem vistos no meio de tanta “balbúrdia”? Como lhes dar exposição?
É a estas perguntas que vamos procurar responder.

Finalmente, e depois de evitar falar sobre o assunto durante algum tempo, as respostas sobre como é que funciona exatamente o algoritmo chegaram, e pela voz da própria Instagram. Para que não restem mais dúvidas, são 3 os factores que vão determinar o que aparece no teu feed.

Interesse

O que o Instagram prevê que te faz gostar de um post, de acordo com aquilo que te interessa, e sempre de acordo com a forma como te comportaste perante um conteúdo semelhante.
Por exemplo: se gostas mais de conteúdo de moda, viagens, ou até comida, é isto o que o Instagram, baseando-se em interações feitas anteriormente, te vai mostrar em primeiro – uma loja, um restaurante… Já deu para entender. Outra forma de o algoritmo poder priorizar aquilo que te interessa é através das hashtags que utilizas.

Novidade

Há quanto tempo foi publicado? O algoritmo vai sempre dar prioridade a publicações mais recentes.

Relação

Os posts das pessoas ou páginas com quem interages mais, vão sempre aparecer em primeiro. Basicamente, o algoritmo vai ler a proximidade que tens com algum seguidor. Como foi dito pelo próprio Instagram: “deverás sempre ver os conteúdos dos teu melhores amigos primeiro.” E, mais uma vez, como é que ele vai saber? Através de interações passadas, como gostos, mensagens, quem procuras e quem conheces na vida real.

 

Mas também há outros fatores que fazem com que o algoritmo funcione:

Frequência

As vezes que abres ou visitas a app. Vai-te ser apresentado aquilo que de melhor foi publicado desde a última visita. Se apenas abrires a aplicaçãoo uma vez por dia, o algoritmo vai mostrar aquilo que considera ser relevante naquele dia. Se, pelo contrário, fores como eu e estiveres sempre no refresh, verás mais conteúdo – ou seja, aquilo que ainda não tinhas visto desde a última visita.

Seguidores

Se segues muita gente, o Instagram vai escolher uma mão-cheia de pessoas que vão aparecer regularmente no teu feed. Basicamente, é por isto que não consegues ver muitas das publicações de alguém (que até querias ver mais do que aquelas que efetivamente te aparecem).

Uso

A quantidade de tempo que passar a scrollar infinitamente na aplicação, também é determinante para decidir se vais, ou não, ver os melhores posts durante pequenos períodos de tempo – ou se apenas estás a ver aqueles que já estão mais enraizados.

Alguns mitos que precisam ser desmistificados (também estão a ouvir o tema do Ghostbusters?):

  • Não, o feed cronológico não vai voltar.
  • Não são escondidos posts do feed, vais poder ver as publicações de quem segues se continuares a
  • Não se favorecem vídeos sobre fotos, mas se nunca paras para vê-los, também não te vão aparecer tanto.
  • As stories e os lives não são favorecidos, também.
  • Não és desvalorizado se fizeres publicações frequentes, mas se publicares dois conteúdos seguidos, num curto espaço de tempo, talvez haja outras publicações pelo meio (ou seja, para quem vê, não vão aparecer seguidos). Isto é para que haja diversidade no teu feed.
  • Não vale a pena estar sempre a mudar de conta pessoal para profissional: a diferença no algoritmo é nula e não tens mais exposição.
  • Shadowban? Não, o Instagram não bloqueia ninguém sem que a pessoa se aperceba. Vai em frente e usa todas as hashtags que te apetecer! (só para entender isto direito: um dos critérios para que fosses bloqueado sem saber, coincidia com o uso excessivo de uma hashtag, considerado como spam.)

Agora que já te explicamos como é que isto funciona, esperamos que te faça mais sentido o que é isto do algoritmo e o que mudou, efetivamente. Até que faz algum sentido, não? Vá, se seguires tudo à risca, vais ver que não é um bicho tão complicado quanto achas!

Se quiseres estar a par das novidades do mundo do marketing digital e redes sociais, subscreve o nosso Auto-Rádio.

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário