En

Contacte-nos

Haverá mesmo uma melhor altura para publicar nas redes sociais?

Gestão de redes sociais | 9 Agosto 2016 | Miguel Menaia

Nas redes sociais – bem como na vida, diga-se – o timing é tudo. Qualquer acto de comunicação, para ser bem sucedido, envolve a disponibilidade de um receptor à mensagem enviada. E no caso do marketing digital, a situação é ainda mais crítica. Ter um vasto público a seguir o nosso negócio significa aumentar as oportunidades para o engagement entre (e com) os utilizadores.

Assim sendo, haverá alguma altura propícia para fazer posts? Deixemos-nos de utopias: não existem respostas definitivas nem números mágicos para esta questão, pelo que partiremos para esta análise recorrendo ao bom senso, sem verdades absolutas. No entanto, existem estratégias pelas quais os marketers se devem reger para fazer crescer uma marca.

 

timing do Twitter

Com o constante fluxo de informação presente na internet, ter uma altura “correcta” para publicar no Twitter afigura-se como uma tarefa complexa. Na verdade, a vida de um tweet no nosso feed dura, em média, 24 minutos – isto é, quatro vezes menos do que um post de Facebook. Como tal, a janela de oportunidade para ter interação é pequena, pelo que os utilizadores vão interagir muito menos com um tweet do que com um post. Segundo o blog Wiselytics, “para o Facebook, uma publicação alcança 75% do seu potencial engagement em cinco horas. Já um tweet comum alcança 75% do engagement em menos de três horas“, o que faz com que um tweet seja mais efémero.

Mas como melhorar, efectivamente, a actividade desta rede social?

Para além do conteúdo gerado – que, obviamente, tem de ser criativo, comunicado no tom certo, entre outras características que cumpram o propósito -, as ferramentas existentes para monitorizar os tweets – ou seja, tools como o Hootsuite, por exemplo, que providenciam insights sobre as horas de maior afluência e outras métricas – poderão ser a resposta para obter um maior número de Retweets, por exemplo.

twitter-mobile

As recomendações dos especialistas

blog da Hootsuite reuniu dados de várias empresas (que são muito constantes nas redes sociais) para melhorar as publicações no Twitter e adequá-las às horas certas. Estas dicas não são verdades absolutas (até porque parte do target destas organizações empresariais não será o target português), mas podem fazer parte da estratégia de qualquer marca ou negócio.

  • The Huffington Post: Para um maior número de retweets, publique-se entre as 12:00h, as 17:00h ou 18:00h, pois, em média, essas são as horas de maior tráfego. Em relação aos melhores dias para tweetar, estes dependem do tipo de empresa. Para as empresas bussiness-to-business, é de Segunda à Sexta; para as empresas business-to-consumer, é aos fins-de-semana, refere o jornal britânico.
  • Hubspot: Entre as 12:00h e as 15:00h de Segunda à Sexta, e excepcionalmente entre as 17:00h e as 17 e 18:00h à Quarta-feira, pode ler-se no blog dos especialistas em marketing da Hubspot.

Seja como for, e até porque cada negócio tem as suas idiossincrasias, o ideal é começar a experimentar várias horas de publicação e compreender o que funciona melhor com o nosso público-alvo.

 

timing do Instagram

Embora se considere que as publicações do Instagram devam ser instantâneas – tal como o próprio nome da app indica – o certo é que as horas dos posts devem ser tudo menos isso, e fazer parte de uma estratégia bem delineada. Como os likes são a maneira mais fácil de medir os posts de Instagram, é susceptível de se pensar que o conteúdo tem de apelar à emoção do utilizador.

Uma estratégia “infalível” é tentar entrar na cabeça do público-alvo (o que, na verdade, acaba por ser o chamado “the oldest trick in the book” no marketing). A que horas é que o nosso target acorda? A que horas almoça? Quando é que se publicam mais fotografias e quando é que se faz mais scroll? Apesar de parecer inconsequente, pensar no quotidiano dos utilizadores é muito importante para o sucesso da marca que estamos a comunicar.

instagram-mobile-ios-iphone-ss-1920

As recomendações dos especialistas

  • Hubspot: Enquanto o volume das publicações é tendencialmente menor durante a manhã, os utilizadores do Instagram verificam o seu feed regularmente nos seus smartphones. Assim sendo, o tráfego aumenta numa altura em que há menos competição. Publicar neste período poderá ser benéfico.

 

timing do Facebook

A maior rede social da actualidade é, maioritariamente, uma simbiose entre interacções com marcas e conexões pessoais. Assim sendo, é interessante observar o feed de notícias do Facebook, até pela complexidade do seu algoritmo – Edge Rank – do qual já falámos aqui.

Como foi dito acima, o potencial engagement de um post ocorre nas suas primeiras cinco horas de existência, chegando, em média, a atingir 75% do seu engagement potencial. Isto significa que é um processo gradual, sustentado, e do qual poderemos retirar bastante proveito. Tal como acontece no Twitter, por exemplo, a melhor altura para publicar no Facebook dependerá, certamente, do negócio em questão.

facebook2

As recomendações dos especialistas

  • Quick Sprout: Uma investigação levada a cabo pela Quick Sprout conclui que as melhores alturas para publicar ocorrem às Quintas e às Sextas, entre o período do final da manhã e início da tarde. No entanto, estes dias não são estanques, pelo que poderá haver alguma flexibilidade, assim como nas horas.

 

A predominância do bom-senso

No fim do dia, é este o factor que devemos, acima de tudo, ter em mente: bom-senso. Bom-senso para estudar a nossa rede de seguidores e tentar perceber qual a melhor hora para publicar. Com isto feito, perceberemos, certamente, o que funciona ou não funciona. E nem sempre o que funciona com a concorrência funcionará connosco. Da mesma maneira que o que funciona em estudos feitos por outras agências de marketing poderá não funcionar na nossa empresa.

Este é um tema complexo, que exige muito da capacidade de aprender por “tentativa e erro” de cada profissional do marketing digital. O importante, no fundo, é falhar no timing das publicações o menor número de vezes possível.

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário