En

Contacte-nos

13 conselhos para ser um influencer

Comunicação Digital | 2 Fevereiro 2017 | Miguel Menaia

O influencer marketing tornou-se numa estratégia poderosa para as marcas que querem chegar ao seu target de uma maneira não-intrusiva. Em vez de comunicarem directamente com potenciais consumidores, as marcas angariam influencers online que fazem chegar a mensagem do produto ou serviço ao seu público-alvo. É uma das maiores tendências digitais dos últimos anos e já aqui escrevemos sobre ela. Contudo, não nos focámos no outro lado da equação: os influencers. As marcas necessitam de pessoas que comuniquem eficazmente os seus produtos e serviços – sejam elas experts em determinado assunto, celeberidades ou bloggers/vloggers da nova geração – , mas o que determina, afinal, ser um bom influencer?

Independentemente do tipo de influenciador e do tipo de nicho a que se pretende chegar,  há uma série de estratégias a seguir para alcançar esse objectivo. Reunimos 25 conselhos práticos para o efeito.

1. Criar conteúdo relevante sobre a indústria

Se queremos ser considerados especialistas na nossa área de negócio, precisamos de elaborar conteúdo regular que seja, simultaneamente, útil e inspirador. Ler e aprender deverá ser uma constante, pelo que devemos estar sempre à procura de nova informação para comunicar, de forma a ganhar, assim, um estatuto de influencer.

Esta busca e produção de conhecimento deverá ser feita todos os dias, lendo revistas, sites e livros da área, mas também criando sempre conteúdo, exercitando-se, cultivando o léxico associado, etc.

2. Saber o que a audiência quer 

O público-alvo já ditou aquilo que quer consumir – temos apenas de estar atentos. Pesquisar comentários nos nossos blogs e redes sociais afigura-se como a melhor maneira de ler e resumir as ideias do target. A palavra-chave é a atenção: não só às características dos seguidores, como também às métricas e ao mercado.

3. Ser autêntico

Kim Garst escreve, no seu livro Will The Real You Please Stand Up, sobre a importância de ser autêntico online. Diz-nos autor – que é, também, considerado um “guru das redes sociais”  – que a não-autencidade nos pode sair cara. Fazer coisas nas quais não acreditamos e ser desonesto nas interacções é nefasto para quem quer sobressair na internet.

Os influenciadores de sucesso mantêm-se verdadeiros consigo próprios e com os outros em todos os momentos… Mesmo quando ninguém está a ver. A honestidade e a espontaneidade compensam.

4. Construir uma base de seguidores em qualidade (e não necessariamente em quantidade)

Como é evidente, ter uma grande base de seguidores confere credibilidade e estatuto ao influencer. Todavia, o engagement com essa base tem de ser, pelo menos, directamente proporcional. De nada vale ter milhares de likes no Facebook se os utilizadores não interagem consigo, pelo que deverá existir um rácio positivo entre comentários e gostos.

É necessário, portanto, existirem seguidores que nos tenham em linha de conta e que valorizem a nossa opinião de tal forma que considerem entrar em diálogo.

5. Ter uma opinião – e expressá-la

De acordo com um estudo levado a cabo pela Launch Metrics, 79% dos inquiridos dizem que um influencer tem de ser capaz de expressar a sua opinião sobre um tema de forma concreta. Como tal, mesmo que a sua opinião não seja popular, considere expressá-la, de maneira fundamentada, à sua base de seguidores. A maioria poderá não se rever nas suas palavras, mas os comentários continuam a ser sinónimos de engagement.

6. Interagir com o resto da comunidade – online e offline

Os influencers, mais do que se preocuparem em construir a sua base de seguidores, precisam de se preocupar em interagir com toda a comunidade, isto é, com todos os presentes na sua área de negócio. De maneira a ter novas conexões, o influencer deverá manter uma relação salutar com os seus pares, comentando os seus posts e participando em debates.

Por seu turno, a presença offline também é essencial para o networking de um influenciador. Participar em determinados eventos, como conferências e workshops, é muito importante para a partilha de conhecimento e experiência. Tudo isto aumentará o reconhecimento do influenciador, enquanto providencia também matéria-prima para a criação de conteúdo.

7. Criar “guest posts”

Tentar estar em plataformas importantes para o nosso nicho é inteligente, uma vez que isso trará maior visualização e credibilidade. Este passo não é fácil para quem está a tentar cimentar o seu nome digitalmente, na medida em que o influencer tem de ter provas dadas para ser admitido à produção de guest posts em sites especializados. No entanto, é uma estratégia que acabará por dar frutos a longo prazo.

8. Praticar 

De acordo com Malcom Gladwell, para atingirmos o sucesso devemos ter 10,000 horas de experiência em qualquer área. Em Outliers: The Story of SuccessGladwell salienta que a prática, seja em que indústria for, leva à perfeição. Nesse sentido, um influencer tem que ser persistente e não parar de criar.

9. Dar notícias em primeira mão

Comunicar com o nosso público-alvo é importante quando queremos partilhar uma opinião, mas com certeza que nos tornaremos influenciadores mais respeitados se formos os primeiros a noticiar algo importante para a comunidade. Espera-se de um influenciador que, embora não sendo um jornalista, tenha uma atenção privilegiada em relação aos restantes utilizadores da comunidade.

10. Optimizar o conteúdo com as palavras-chave certas

Esta estratégia não só é importante para gerar tráfego, mas é igualmente importante para construir credibilidade. Perceber quais são as palavras-chave que definem a nossa indústria e que mais podem potenciar o nosso conteúdo é meio caminho andado para alcançar um maior público.

11. Não monetizar o conteúdo antes de lhe dar valor

Antes de partir para a monetização, o influencer deve providenciar ao seguidor vários conteúdos de excelência. Caso contrário, não acrescentará valor ao que está a ser desenvolvido. É muito importante, primeiro, marcar o seu espaço. O retorno financeiro pode demorar, e não acontece sem a condição anterior.

12. Ter um plano para distribuir conteúdo

É relevante salientar que a produção de conteúdo não deve ser a única prioridade do influencer. Também a distribuição do conteúdo assume papel importante. Como distribuir o conteúdo? Em que canais? Que oportunidades aproveitar? Quando distribuir este ou aquele tipo de conteúdo? Onde estão os seus seguidores?

13. Inspirar outros

Este conselho pode parecer vazio e generalista. No entanto, é mesmo necessário arranjar maneiras de encorajar, educar e inspirar os seguidores. Não só porque porque essa característica marca geralmente os bons líderes, mas também porque nos confere humildade, respeito, e promove a partilha de sentimentos e informações com a sociedade que nos envolve.

[download file=”https://www.van.pt/wp-content/uploads/2016/05/Os-10-desafios_blogdownload.pdf” title=”Os 10 desafios mais comuns do marketing nas redes sociais”]

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário