En

Contacte-nos

O que é a Libra do Facebook – tudo o precisas de saber

Comunicação Digital | 6 Setembro 2019 | Rafael Venâncio

Passou pouco mais de um mês desde que a nova Cryptocurrency foi anunciada pela plataforma social Facebook e as questões são inevitáveis: O que é a Libra do Facebook? Será que vai ser um sucesso? Faz sentido criar uma nova moeda virtual?

A Libra é uma cryptocurrency desenvolvida pelo Facebook. Esta cryptocurrency permitirá que qualquer pessoa possa fazer transações, compras, pagar contas e muito mais através da plataforma social. O Facebook não detém total controlo sobre a “moeda”. Deverá ser lançada no início de 2020.

Mas afinal o que precisas de saber acerca da nova cryptocurrency?

  • A missão da Libra

Segundo o Facebook, a Libra está a ser desenvolvida com o propósito de servir a população mundial. Passa por criar uma moeda global a que todos possam aceder e com a qual todos possam efetuar transações de forma segura.
Dados da Libra revelam que 1.7 biliões de adultos não têm acesso a um sistema financeiro ou banco. O Facebook acredita que a criação de uma nova “moeda” estável poderá resolver este e outros problemas relacionados.

O que é a Libra do Facebook
  • Quando chega ao mercado?

Está previsto que a Libra chegue ao mercado em 2020, mais especificamente no primeiro semestre desse ano.

  • Como foi programada

A Libra correrá em Blockchain e foi criada com a linguagem de programação Move.
E o que é a Blockchain? Simplificando a questão, é uma corrente de blocos que contêm informação e vão registando as transações como um notário. Quando a informação fica registada num bloco torna-se praticamente impossível alterá-la. A validação e o processo das transações são feitas por uma rede de peer-to-peer, não sendo controladas por terceiros.
A informação armazenada é descentralizada e encriptada, o que significa que mais ninguém lhe consegue ter acesso.
O Blockchain regista as transações de “tokens”, quer sejam de criptomoedas, quer representem um sistema de votação. Uma vez registado um token, ele não pode ser apagado ou alterado.
Quando um bloco de informação é validado, neste caso pelos membros-fundadores da Libra, ele é adicionado à corrente. Estes blocos são acrescentados por ordem cronológica.
A Libra foi desenhada com o propósito de responder a três necessidades:
-dever ser absolutamente segura;
-dever ser flexível e facilmente adaptar-se a futuras inovações e legislações impostas pelos governos mundiais;
-Dever estar preparada para alojar milhões de contas, correndo de forma suave e sem grande latência.
Descobre mais detalhes na folha técnica disponibilizada pela própria Libra.

  • O Facebook não terá controlo completo

A Libra será composta por vários stakeholders, de diversas áreas de negócios.
Isto significa que o Facebook não terá controlo absoluto sobre a Crypto moeda.

Na imagem podes ver alguns dos stakeholders do grupo Libra:

O que é a Libra do Facebook?

Conta com parceiros como: ebay, VISA, Vodafone, PayPal, Spotify e Farfetch. O objectivo, segundo a Libra, é que esta lista cresça até às 100 empresas. A Libra Association, é uma associação independente, sem fins lucrativos, e servirá como entidade responsável pela Libra.

  • Os utilizadores de Facebook poderão utilizar a crypto moeda na plataforma 

A Calibra é uma subsidiária formada pelo Facebook com o objectivo de fornecer serviços financeiros a quem aderir à Libra network. Trata-se, na prática, de uma carteira digital. Vai estar disponível no Messenger, WhatsApp e através de uma app própria, possibilitando que se efectuem transacções entre os utilizadores.
Espera-se que seja lançada na mesma altura que a Libra, em 2020.
Inicialmente possibilitará apenas o envio de Libra para qualquer pessoa que tenha um smartphone e acesso à internet (o custo não está definido).
Com o passar do tempo, espera-se que sejam acrescentados serviços adicionais, como fazer compras, pagar contas e serviços, tudo isto sem utilizar cartões e a um botão de distância.

O que é a Libra do Facebook?
  • Complicações  “pré-lançamento”

O projecto anunciado este ano ainda não foi lançado, nem tem uma data específica de lançamento, mas já começa a sofrer alguns contratempos.
Alguns legisladores e reguladores financeiros mostram reticências relativas ao mundo das moedas digitais. Falamos de coisas como o facto de ainda não existir uma legislação bem definida para as crypto moedas, assim como do processo de adoção lento deste novo tipo de moeda.

Opinião de Donald Trump, no Twitter, sobre as cryptocurrencies:

“I am not a fan of Bitcoin and other Cryptocurrencies, which are not money, and whose value is highly volatile and based on thin air. Unregulated Crypto Assets can facilitate unlawful behavior, including drug trade and other illegal activity….”

Donald Trump acrescentou ainda que, se o Facebook pretende ser um banco, a empresa terá de se sujeitar a toda a regulação a que os bancos estão sujeitos.

  • Onde podes ir recolher informação atualizada

Podes seguir toda a informação atualizada nas plataformas sociais:

Para dados mais pormenorizadas sobre a nova crypto moeda, visita o seu site.

  • “Concorrentes”

Foi anunciada recentemente uma moeda que pretende concorrer com a Libra: a Venus.
A crypto moeda foi anunciada pela Binance, uma das maiores plataformas de troca de cryptocurrency do mundo, no seu site oficial.
À semelhança da Libra, a Venus será desenvolvida em Blockchain.
A Binance ainda não anunciou uma data de lançamento, sendo que neste momento procura parceiros.

O que é a Libra do Facebook?

Questões para se debaterem

São muitas as questões que se colocam: será que estamos preparados para transitar para a moeda digital? Será assim tão benéfico? Será assim tão mau?
Um dos primeiros problemas com que a Libra se pode deparar será, porém, a falta de confiança no seu criador, o Facebook. Tal deve-se aos escândalos relativos à protecção de dados em que a plataforma tem estado envolvida.
Será que as pessoas vão estar receptivas a depositar o seu vencimento e a fornecer os seus dados a uma plataforma na qual não sintam que podem confiar inteiramente?

Se queres partilhar a tua opinião ou esclarecer alguma dúvida passa pelo nossa página de Instagram ou Facebook.

Ah…e se quiseres estar a par das novidades do mundo do marketing digital e redes sociais, não te esqueças de subscrever o nosso Auto-Rádio.

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário