Gestão Redes Sociais

Criação de Marca

Desenvolvimento de Website

Criação de Conteúdos

En

Contacte-nos

Portra: a alternativa ao Prisma para os amantes de arte

Comunicação Digital | 20 Outubro 2017 | Miguel Menaia

Prisma – app que permite, através de filtros criados por complexos algoritmos, transformar as tuas fotografias em obras de arte – foi sem dúvida uma das aplicações que mais furor causou no Verão de 2016, tendo-se tornado viral na internet e gerado alguns clones ao longo do tempo. Contudo, existe hoje outra ferramenta que merece o teu tempo, sobretudo se fores fã de aguarelas: o Portra. Está disponível para Android e iOS e foi destacado positivamente por sites especializados em conteúdos digitais, como é o caso do The Next Web.

portra01

A empresa nunca explicou como é que a app funciona, ou se utiliza até a inteligência artificial (AI) nos seus filtros, mas consideramos que é uma alternativa interessante à que foi popularizada no ano passado.

Para utilizar o Portra, o utilizador tem apenas que escolher uma fotografia da galeria do seu telemóvel, e depois editá-la consoante os 19 filtros existentes. É possível ajustar o tamanho dos filtros, adicionar molduras, entre outras funcionalidades. Posteriormente, conseguimos partilhar o resultado final directamente nas redes sociais, o que é um ponto positivo.

Embora o Prisma ofereça uma série de funcionalidades diferentes (bem como uma série de filtros extra), achamos que o Portra garante resultados menos artificiais. Aqui fica uma comparação entre o Prisma e o Portra, onde isso é uma evidência:

Será interessante ter em vista o crescimento desta aplicação num futuro próximo. Sobretudo, se quisermos apresentar conteúdos de forma diferente e criativa.

Se quiseres estar a par das novidades do mundo do marketing digital e redes sociais, subscreve o nosso Auto-Rádio.

 

O mundo digital tem tanto de complexo como de interessante, mas não te preocupes que estamos cá para te guiar.
Descobre os nossos serviços de gestão de redes sociais.

Saber Mais

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário