En

Contacte-nos

Serão as infografias importantes para o marketing digital?

Comunicação Digital | 22 Setembro 2017 | Afonso Mora da Silva

Na gíria do marketing, chamamos de infografias aos gráficos que ajudam a apresentar informação e a explicar facilmente questões complexas. Com estes gráficos, até uma pequena marca com um orçamento modesto consegue ter a atenção do seu público-alvo.

Para criar este tipo de conteúdo, devemos ter, muito resumidamente, três coisas: uma boa ideia (afinal de contas, não começa tudo com uma boa ideia?), um programa de edição de imagem e, posteriormente, vários canais de distribuição para disseminar o trabalho final.

De acordo com dados apresentados pelo Social Media Today, as infografias geram, em média, 3 vezes mais engagement nas redes sociais do que outro tipo de posts. Este engagement apresenta-se na forma de likes, comentários e shares.

Seja como for, não basta apenas ser criativo e partilhar infografias com regularidade no Facebook – é preciso mais. Por isso, hoje, elaboramos uma lista com 4 formas de potenciar infografias na internet.

1. Apresentar infografias em landing pages

As infografias rapidamente fazem sobressair os pontos-chave de determinada temática. O engagement deste conteúdo é tão interessante que, muitas vezes, é concebido para um posterior CTA (Call To Action). E onde é que os CTAs são relevantes? Exactamente: nas landing pages.

Nesse sentido, podemos desenvolver uma infografia para uma landing page, apresentando as ideias principais de um produto ou serviço. Desse jeito, não só a informação se torna passível de ser compreendida mais facilmente (uma vez que as infografias são, por norma, muito explicativas) como os marketers também conseguem jogar com a psicologia da cor, por exemplo.

2. Apresentar infografias em newsletters

Tal como as landing pages, as newsletters necessitam de ser esteticamente apelativas para terem sucesso. A informação apresentada numa newsletter é, por norma, muito sucinta, ao mesmo tempo que oferece ao subscritor detalhes suficientes para encorajar o CTR (Click-Through Rate). E é precisamente por isso que este tipo de conteúdo se afigura relevante para este espaço.

Aconselhamos a que se façam Newsletters em plataformas específicas para o efeito. O MailChimp parece-nos uma excelente opção, mas também somos suspeitos: é nesse website onde está a nossa newsletter mensal (com os melhores artigos do blog), e o nosso Auto-Rádio.

 

3. Integrar infografias num curso online

À parte de apresentar infografias em newsletters e landing pages, também podemos acrescentar valor a este conteúdo oferecendo-o num curso online.

Desenvolver um curso online sobre determinado assunto pode ser feito sem uma infraestrutura de eLearning, apesar de requerer mais trabalho por parte das pessoas que o vão ministrar. Relembrem-se, apenas, de que os utilizadores esperam conteúdo de alta qualidade neste tipo de cursos, onde não há espaço para listicles (isto é, listas padronizadas, do género: “X coisas que não podes perder sobre Y”) e demais temáticas passíveis de serem encontradas grátis na internet.

 

4. Partilhar partes de infografias no Instagram

Na teoria,Instagram parece ser a plataforma perfeita para distribuir infografias. Afinal de contas, uma infografia rege-se, essencialmente, por imagem, e a rede social tem o seu sucesso precisamente por ser uma app de partilha desse formato. Contudo, consideramos uma melhor estratégia: identificar segmentos de conteúdo que funcionem por si só, e publicá-los em diferentes períodos do dia. 

Gerar seguidores nesta rede social é importante, mas não tão importante como conduzir tráfego específico para o nosso website.

Se quiseres estar a par das novidades do mundo do marketing digital e redes sociais, subscreve o nosso Auto-Rádio.

Partilhar:

Deixa o teu comentário:

Responde a este comentário